Andreia Schmidt

Área de Pesquisa:

O foco principal dessa linha de pesquisa é a investigação dos processos relacionados ao responder por exclusão. A aprendizagem (ou responder) por exclusão é um processo que foi inicialmente discutido por pesquisadores ligados à Psicolingüística (referido por esses autores como fast mapping - mapeamento rápido) e se refere a um fenômeno muito bem documentado pela literatura por meio do qual ocorre a rápida aquisição de relações nome-referente. Um método típico de investigação desse processo compreende a apresentação de uma série de objetos familiares a uma criança e, entre esses, um objeto desconhecido. Apresenta-se a ela, então, um nome desconhecido (muitas vezes, um nome indefinido), pedindo que selecione, dentre os objetos disponíveis, aquele que se refere ao nome ditado. Observa-se que a escolha da criança recai sobre o objeto desconhecido, o que pode ser considerado um desempenho emergente, já que o objeto desconhecido nunca tinha sido antes relacionado ao nome não familiar. A Análise do Comportamento tem voltado sua atenção para esse fenômeno e, sob essa perspectiva teórica, uma das propostas dessa linha de pesquisa propõe a investigação das condições envolvidas na aprendizagem das relações nome-objeto via exclusão (a relação desse fenômeno com a idade dos participantes e condições de estímulo que podem fornecer um contexto apropriado para a aprendizagem dessa relação em uma única tentativa). Além disso, essa linha de pesquisa também propõe a investigação dos processos de responder por exclusão em animais não humanos. A partir de alguns relatos da literatura que documentam esse desempenho em cães e macacos, por exemplo, pretende-se investigar a ocorrência desse fenômeno em outras espécies, especialmente em ratos, a fim de se discutir uma possível generalidade dessa forma de aprendizagem e as implicações disso para a compreensão da aprendizagem de relações simbólicas.