Objetivos

Essa disciplina pretende estudar a teoria comunicacional a partir da obra do lingüística Roman Jakobson, marcando como os postulados ditados pelo autor sedimentaram um modo de conceber os estudos da linguagem, a saber, aquele centrado nas noções de mensagem, emissor, receptor, código, canal e referente. Em seguida, estudaremos a teoria do discurso de Michel Pêcheux, que agrega reflexões importantes às noções de comunicação e informação, incluindo um escopo teórico que leva em conta o sujeito, o sentido, as condições de produção e a historicidade. Também é nosso intento promover espaços de interpretação de diferentes portadores de texto, investigando como tais conceitos são tecidos no discurso.

Conteúdos

1. Esquema da comunicação de Jakobson 2. A mensagem em sua referencialidade 3. lugar do ruído e da falha nesse esquema4. Funções da linguagem5. Interpretação de diferentes casos a partir da teoria de Jakobson6. contraponto da Análise do Discurso7. sujeito falha e o sentido erra8. Informação e mensagem como discurso9. sentido como efeito10. discurso jornalístico como possibilidade de estudo11. sujeito na rede eletrônica: que discursividade é essa?12. Interpretação de diferentes casos a partir da teoria de Pêcheux

Métodos Utilizados

Aulas expositivas e práticas

Atividades

Leituras programadas, seminários, exercícios de desestruturação/estruturação de textos

Avaliação

Participação em aulas, trabalhos e prova final.

Recuperação

Apresentação de trabalho e/ou realização de prova escrita pelos alunos regimentalmente habilitados e segundo prazos fixados pelo Calendário Escolar.

Bibliografia

ARBEX JR, José. (2001). Showrnalismo, a notícia como espetáculo. São Paulo: Casa Amarela.BENVENISTE, E. (1988). Problemas de lingüística geral I. (p.53-67) Campinas: Pontes.CARVALHO, Castelar de. (1997). Para compreender Saussure. (p. 21-42 e 49-60). Petrópolis: Editora Vozes.CHESNEAUX, Jean. (1995) Modernidade-mundo. Rio de Janeiro: Editora Vozes.DIZARD, Wilson. (2000) A nova mídia-comunicação de massa na era da informação. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. HAYAKAWA, Samuel I. (1977). A linguagem no pensamento e na ação. (p. 9-39). São Paulo, Livraria Pioneira Editora.JAKOBSON, Roman. (1961). Lingüística e comunicação. (p.73-80 e 98-117). São Paulo: Editora Cultrix.LEVY, Pierre. (1996). O que é o virtual. São Paulo. Editora 34.LEVY, Pierre. (1999). Cibercultura. São Paulo. Editora 34.MORAES, Denis de. (1998). Planeta mídia, tendências da comunicação na era global. Campo Grande: Letra Livre.MORAES, Denis de. (org.) (1997). Globalização, Mídia e Cultura Contemporânea. Campo Grande: Letra Livre. NEGROPONTE, Nicolas. (2002). A vida digital. São Paulo: Cia das Letras.ORLANDI, Eni. (1986). O que é a Lingüística. (p.7-16) São Paulo: Editora Brasiliense.PIGNATARI, Décio. (1986). Informação, linguagem e comunicação. São Paulo: Cultrix.RAMONET, Ignácio (2002). Propagandas silenciosas- massas, televisão, cinema. Petrópolis: Editora Vozes.SAUSSURE, Ferdinand de. (1916). Curso de Lingüística geral. (p.130-147). São Paulo: Editora Cultrix SMIT, J.(coord) (1989). Análise documentária: a análise da síntese. Brasília: IBICT. VIANA, Francisco.(2001) De cara com a mídia-comunicação, corporativa relacionamento e cidadania. São Paulo: Negócio Editora.

Comunicação, Linguagem e Informação

Código5911011
DepartamentoFísica e Matemática
Palavra-chaveComunicação, Linguagem e Informação

Sobre a Disciplina
ModalidadeBacharelado
Naturezaobrigatória
Regime de oferecimentoSemestral
Semestre2o semestre
Créditos4
Período 4/8/2008 a 13/12/2008
Vagas40 vagas
Material DidáticoVerificar em Downloads

Horários da Disciplina
DiaQuarta-feira
Início19:00h
Término22:30h
LocalCentro Didático - Sala 06
BlocoHumanas e Biológicas

Docentes Responsáveis

Lucília Maria Sousa Romão - Ministrante